FUI TRAÍDA, E AGORA?

LINKS PATROCINADOS

De repente, aquele mundo construído de sonhos e realidade cai por terra e a mulher sente que está vivendo um horrível pesadelo do qual gostaria profundamente de ser despertada e constatar que é tudo mentira. Mas, os minutos vão passando e percebe que infelizmente está acordada vivendo na pele, ao vivo e a cores, um pesadelo real: a traição! É a confirmação de algo do qual já desconfiava diante de mudanças de atitudes do parceiro com relação a vida a dois, ou simplesmente por simples intuição feminina, pois nem sempre ele deixa vestígios de uma vida a três. A intuição fala alto  mas, é melhor pensar que é fruto de uma imaginação fértil e esquecer o assunto. Até que cai a máscara.

LINKS PATROCINADOS

Se serve  de consolo, você não está sozinha, mais da metade das mulheres no mundo todo, passam ou vão passar por essa dolorosa experiência de traição em algum momento da vida e os homens raramente traem por amor. É um choque violento que joga a auto estima  no chão e esmaga em minúsculos pedaços, deixando-a quase sem conserto, para algum tempo depois se levantar alimentada por sentimentos de raiva e sede de vingança. Ainda bem, que o ser humano tem a razão como referencia, senão o estrago provocado por atos impensados  só trariam arrependimentos no futuro. O melhor a fazer num momento desses, é não tomar qualquer decisão sob as fortes emoções, levada por impulsos.

Deixar pensamentos lógicos aos poucos substituir a raiva e o choque e com eles trazer a  capacidade de avaliar e analisar os fatos de forma  racional. Procurar conversar, é a famosa hora de discutir a relação que os homens tanto detestam. Raramente casais que passam por traições se separam, preferem continuar o relacionamento, mas cientes de que não será fácil, uma vez que a confiança foi abalada. Quem trai, quebra um pacto ou acordo de fidelidade e em qualquer situação quem deixa de cumprir qualquer acordo, torna-se indigno de confiança. Quando conseguir pensar no assunto, não fique e martirizando, se culpando, pois com certeza ele já fará isso por vocês dois.

Quase todo homem ao ser descoberto traindo, coloca a culpa na esposa, ela quem não conseguiu segurá-lo e fazê-lo feliz, por isso foi procurar outra. São discursos típicos de uma sociedade machista. Diante de uma traição é importante repensar seus conceitos e avaliar sobre as expectativas para sua vida afetiva  no futuro. Coloque na balança tudo que for importante em relação ao assunto, os prós e os contras. Avalie o grau de confiança que restou depois de tudo, pois com certeza você sofrerá cada vez que ele se atrasar para chegar em casa. Conseguirá conviver com isso?  Conseguirá superar tudo, sem cobranças, desconfianças? Perdoará de verdade, não falará mais no assunto, confiando em si mesma?

Se decidir continuar com a relação, deve ser feito com maturidade e consciência de que não será como antes pelo menos por um bom tempo, terão de reconstruir novamente o caminho no dia a dia, tijolo por tijolo e a confiança terá de ser reconquistada com atitudes e não só com palavras.Com certeza se conseguirem superar os laços do casal ficarão bem mais fortes. Se decidir pela separação igualmente não será fácil, terá também que reconstruir caminhos, só que sozinha, mas aprenderá ser mais independente, ter autonomia sobre si mesma.

Enfim a decisão final somente você pode tomar, refletindo sobre o que é melhor para você e seus sonhos de vida. Se coloque em primeiro plano.

Leia mais:


2 Comentários em “FUI TRAÍDA, E AGORA?”

  1. Tweets that mention FUI TRAÍDA, E AGORA? | Mulher Feliz -- Topsy.com Says:

    [...] This post was mentioned on Twitter by Luciana Brasil, Gaby Amarantos. Gaby Amarantos said: “RT @lubrasil: FUI TRAÍDA, E AGORA? http://bit.ly/ehVZU2” [...]


  2. Débora Says:

    Fui traída, e agora? Ser traída, para mim, não é o ‘problema’ mas sim a deslealdade, principalmente quando a fraqueza, o deslize não ocorreu por uma ou duas vezes, mas por anos a fio e pior, o que fazer quando descobre-se que essa sujeirada toda aconteceu debaixo do seu nariz, com alguém com quem você confidenciava suas tristezas e ‘culpa’ por sentir-se indigna do homem maravilhoso e honesto que você tem dentro de casa (digo indigna no sentido de não ter o ‘apetite’ sexual que julga que uma esposa deveria ter, chorar, pedir conselhos a essa pessoa que já está saindo com seu marido e que te abraça e diz que você não tem culpa!!! Além, é claro, de confiar tão segamente nesse homem, que apesar de todos a sua volta tentar te abrir os olhos com indiretas, você continuar acreditando que isso ele jamais será capaz de fazer. E depois de ponderar que seu amor é tão grande que não pode condenar esse homem a uma vida sexual esporádica com a a própria esposa, coloque seu orgulho de lado e o mande arrumar alguém que possa satisfazê-lo nesse aspecto para que mais tarde ele não olhe pra tras e sinta ódio por não ter vivido sua sexulidade plenamente! Aí, com tanta mulher na rua, em qualquer lugar que se vá, esse homem que diz te amar incondicionalmente, escolhe ou fraqueja exatamente com alguém tão próximo a vocês dois: uma parente!
    E agora? Fui traída, o que fazer?????


Comente!

site statistics